Matrioska | Habitação Sustentável em Moscou
Matryoshka | Sustainable Housing in Moscow 

Equipe | Team Taís de Moraes Alves, Maria Amado Mannise
Orientação | Orientation Javier García-Germán
Localização | Location Moscow, RS
Ano | Year 2017

Este edifício residencial em Moscou brinca com a ideia de uma boneca russa e é pensado como uma sequência de camadas construídas com materiais diferentes, cada um com uma função termodinâmica específica.

A camada externa de vidro permite o ganho de calor através da radiação solar e cria uma zona de proteção em relação ao clima externo. Esta primeira camada funcionaria como um parque com árvores que criariam sombra no verão e, ao perder suas folhas no inverno, permitiriam a passagem da luz do sol.

A segunda camada, a estrutura principal do edifício, foi pensada em concreto, um material com alta massa térmica que armazena o calor obtido pela radiação. Nesta camada, que inclui as áreas comuns do edifício e a sala principal das unidades, o aquecimento e o resfriamento seriam passivos.

A terceira camada seria uma cápsula mínima de madeira termicamente isolada com aquecimento e resfriamento ativos, onde todas as atividades diárias essenciais poderiam ser realizadas.

Com exceção desta área mínima com temperatura controlada, o uso das outras camadas do edifício seria sazonal.


This housing project developed for Moscow, Russia, plays with the idea of a Russian Doll or Matryoshkaand is thought as a sequence of layers built different materials, each one with a specific thermodynamic function.

The outer glass layer should allow heat gain through solar radiation and create a buffer zone that would protect the housing nucleus from the outside weather. This area would work as a protected park filled with deciduous trees that would create shade in summer and loose their leaves in winter, allowing sun light to pass through them.

The second layer, the building’s main structure, should be made of concrete, a material with high thermal mass that would store the heat gained by radiation. In this area, that includes communal areas of the building and the main living room of the units, heating and cooling would be passive.

The third layer would be an insulated timber capsule with active heating and cooling where all the essential daily activities would take place.

Apart from this small minimum controlled area, the use of the other layers of the building would be seasonal.